terça-feira, 13 de setembro de 2011

Little white dress

Little white dress
Little white dress (2)

Há uns tempos, numa destas caixas de comentários, alguém assinalou a sua primeira vez por estas bandas. Elogiava o espírito geral da coisa mas rematava que, para isto se tornar mesmo bom, me faltava algum vocabulário fashionista. Pois eu nessa matéria tenho pouco ou nada para oferecer. Costumo mandar para sítios feios as pessoas que me impingem atributos como trendy, fashion e afins; não sei o nome de específico de uma porrada de coisas (para mim há calças, calções, camisas, camisolas, t-shirts, casacos e casacões); e, de uma forma geral, não encontro grande afrodisíaco em empregar vocabulário cool nas minhas publicações (cool é baril certo? mas a ver se entendo...ser baril é cool ou é baril ser-se cool?). A verdade é que, pelo simples facto de termos um blogue, há todo um mundo que se abre. Por carregarmos no perfil de alguém que nos deixou um comentário mais espirituoso (ou, sejamos sinceros, que tem uma foto mais sugestiva), porque recebemos e-mails de outras pessoas que um dia também decidiram perder em frente ao computador algo mais que o tempo necessário para consultar o seu mail pessoal ou por outro qualquer motivo que decorre somente do princípio básico que, a partir do momento em que publicamos coisas na Web, nos tornamos também – naquele preciso instante – em seus prolíferos consumidores. Percebo que há coisas chamadas jumpsuits, navajo bags e uma quantidade infindável de matéria conceptual que, mesmo que eu quisesse apanhar (e vá...vamos até assumir que eu quero muito), seguramente que não iria conseguir. Mas, no outro dia, no decorrer de umas quantas visitas a blogues, descobri as iniciais daquilo que, pelo que me foi dado a entender, é uma espécie de abecedário do guarda-roupa feminino – o LBD. Ainda houve ali um momento em que o doente sexual que há em mim ficou na esperança de ter encontrado alguma conexão harmoniosa entre estilo/moda e uma qualquer fantasia soft core mas lá tive que me contentar com um "pequeno vestido preto” (little black dress). E como não devo ter descoberto isso há mais de 30 dias...quando encontrei estas duas miúdas em cidades diferentes, as olhei com luzes diferentes e lhes falei em idiomas diferentes pensei... “Não haverá também um L(itle)W(hite)D(ress)?”. Deve haver. Mas se tivesse feito a pesquisa antes de os escrever, nada disto teria a mesma piada. Porque para vos ser mesmo sincero, a alegria pueril que encontro neste texto é a partilha sincera da ridícula expectativa de me ter sequer ocorrido que, quando saltei da cama, poderia mesmo ter mesmo descoberto um novo conceito à escala mundial. O mesmo conceito que o Google me deve responder, daqui a cinco minutos, com uns poucos milhões resultados e que eu, se tivesse o (tal) vocabulário minimamente aceitável, já teria publicado faz tempo...

44 comentários:

AC disse...

mais que das fotografias, adorei o comentário. um sorriso na minha cara logo pela manhã :)

maria disse...

acho que ainda há muita gente que não percebeu o verdadeiro espírito deste blog. não és fashionista, coleccionas é gente gira, pormenores engraçados, cores invulgares, momentos especiais com um vestidinho branco.
nada de termos técnicos, por favor. deixava de te visitar. :)

Phil disse...

Gostei muito :)

Raquel Fernandes disse...

Keep it simple,you're doing great this way =) Mas sim, hoje em dia há little whatever dresses, por isso este texto não podia estar mais enquadrado nas novas tendências. Haha, kidding, não me mandes para nenhum sitio feio!

fastfashion.onlinestore disse...

A essa genialidade só me consigo lembrar de responder com parte das minhas palavras preferidas de Alvaro de Campos:
"Gênio?
Neste momento
Cem mil cérebros se concebem em sonho gênios como eu"

Beijo e parabéns por não seres só trendy e fashion (sim também o és por mais que me insultes) e conjugares com simplicidade vários estilos sem grandes categorizações.

twiggs disse...

Caro Alfaiate, sendo eu muito pouco fashionista (eu sei, uma vergonha para qualquer rapariga que se digne!), acho muito bem esse vocabulário simples! Não há cá histórias, nem petit-noms... ou ainda nada de chamar às cores... frutas ("ai eu cá gosto é da minha saia cor beringela!" é roxa, a saia é roxa!!Ok, eu até acho piada a esta história)! Por outro lado também qualquer rapariga que se digne tem um LWD ou um LBD ou ambos! Diz-se que com o preto nunca nos arriscamos ou qualquer coisa do género, não é? Acho que com o branco também não :p E pronto, agora vou escrever eu no meu blog onde tu já apareceste, sim? Um bem-haja então! Miss Twiggs

Anónimo disse...

Ainda bem que fizeste um link para os navago bags, que eu, efectivamente, não sabia o que são.... ;PPP

Fernanda Marques disse...

Gosto muito de o visitar. Apesar de eu já estar na casa dos 50, apreciarei sempre as coisas bonitas. O critério "eu gosto" é saudável e revela um comportamento intuitivo de qualidade em relação ao gosto. Não é preciso compreender para se gostar. Isso também é inteligência, digo eu.
Cumprimentos.

Anónimo disse...

gosto quando escreves......mais do que as fotos sozinhas

Sofia disse...

Se na maior parte das vezes uma imagem vale mais que mil palavras, desta vez, as palavras superaram...
Como tu, tambem eu tenho alguma dificuldade em acompanhar todas as designações que parecem nascer em árvores todos os dias!

Clap clap clap para o texto.

Um beijo

Alexandra Costa Alho disse...

Não por favor!

Deixemos a moda expressar-se onde deverá fazê-lo: na imagem visual.

As palavras deverão ser as nossas, sobretudo as portuguesas que são tão bonitas.

Adorei o post sobretudo porque foi uma das questões com a qual me debati ao criar este blogue.

Linguagem fashionista acaba por ser redutora e, em excesso, ridícula.

Ainda distingo os conceitos mas quando passamos à simples tradução em inglês... Boots são botas, wedges plataformas, bags carteiras ou malas, consoante a preferência, e por aí adiante.

Dulce disse...

O que eu mais gostei deste post, não foi nem das fotos nem do texto.... o que eu gostei, mesmo, mesmo, mesmo foi perceber que afinal eu sou absolutamente trendy! Afinal, eu tenho jumpsuits e navago bags!! Nunca pensei que o meu guarda-roupa comportasse semelhante léxico. Mas estou radiante, só te digo***

Cristiana Nunes disse...

Você tem "olho" e isso basta. Sinónimo disso é o sucesso do seu blogue. Prefiro a sua linguagem simples e "terrena", de acesso a todos. Continue a inspirar-nos!

Tiago Marques disse...

Fico sempre com um sorriso na cara quando vejo que há um novo post d'O Alfaiate Lisboeta... Esse sorriso triplica quando vejo um texto a acompanhar.

Carla disse...

Continua a escrever. É sempre bom ler os teus pensamentos.

inês disse...

o segundo vestido é lindo (:

Marta disse...

Há pouco tempo, encontrei o blog por mero acaso e percorri-o do início do fim.
Não sei o que é trendy nem conheço metade dos conceitos ditos da moda.
Gosto das imagens, gosto dos pormenores, gosto do estilo, gosto da simplicidade das palavras.
Se fosse para ler artigos de moda (que não o faço) não vinha aqui..

xapac disse...

Grande post! E uma resposta a quem continua a procurar neste blog algo que tu não tens interesse em mostrar. Mostras o que queres, dizes o que queres. E estás de parabéns porque o blog é fantástico!
A qualidade das palavras não acompanha a qualidade das fotografias? Num comentário futebolistico eu utilizaria as palavras do Romário quando disse do Péle que "calado é um poeta".

São verdadeiramente as tuas fotografias (a sua qualidade e as escolhas dos diversos modelos) que tornam este blog naquilo que é!

sandra disse...

Que estilo espectacular o da primeira menina..!Está o maxino a foto!

FavaRica disse...

Zé,
Fizeste-me andar de 'cu para o ar' no Google à procura de LWD e de facto esse parece ser persona non grata dentro deste conceito específico de alfabetização :-)
E olha, esta semana comprei aquilo que agora sei ser um LBD para um casamento que vou ter em breve! Bem giro o meu LBD (agora vou apelidá-lo sempre de forma muito carinhosa :-)
Beijinhos e continua assim, pouco fashion ou trendy...

Ladylike disse...

Adoro o teu blog, sempre com imagens deliciosas <3
E com um LWD nunca nos comprometemos ( às vezes) ;)
xx

Anónimo disse...

Considerando o meu tamanho será que se pode dizer que uso BBD e BWD? É que os Ls não me iam ficar nada bem...

PureMorning disse...

Beautiful photos :))

Anónimo disse...

Muito bem! Já agora, http://nymag.com/fashion/10/spring/63825/ já parece que houve quem se tenha lembrado!:) Abraço Andre B

Tenchy Tolón disse...

Que Blog fantástico e diferente! Chego apenas agora, mas nunca é tarde demais para apreciar aquilo que é bom, despretensioso e muito genuíno! Muito Obrigada e bem haja!

Manuela disse...

Eu trabalho desde jovem no mundo têxtil, sempre do lado mais técnico das coisas, e aquilo que eu aprecio neste blog é que depois de um dia cansativo a ver peças isoladas, vejo que O Alfaiate Lisboeta fez um novo post e posso ver como as as peças ganham vida! Esqueço-me de todos os aspectos técnicos e por vezes nem reparo se as peças são realmente boas, se os tecidos são de qualidade e os acabamentos bem feitos. Simplesmente vejo peças que, independentemente de serem do meu gosto ou não, são usadas com criatividade e reflectem a personalidade de quem as usa!
Por isso, obrigada! E não dê ouvidos a quem diz que deve incluir qualquer outro tipo de vocabulário, certamente estão demasiado preocupados com outras coisas para apreciarem a beleza deste blog!

Nessuno disse...

Ahahah, muito bom!

Inês Craveiro Ferro disse...

inspirei-me aqui para hoje vestir o meu l.w.d. :)

Juanna disse...

Haja alguém inteligente neste mundo. Thank u.

Álex disse...

... percebo, identifico-me... eu sei que um Black Dress (o Litle já depende de...) deve existir sempre nos nossos armários!
mas hoje o que espantou aqui foi o não conseguir ver a cara das piquenas!
A 1ª, atrevo-me a dizer algures em Espanha, tinha que ter dado um passo para a sua esquerda e zás, fantástico! Com a 2ª, atrevo-me de novo, em Portugal, precisava ou de um flash de enchimento ou elevado EV ... e atenção que eu sou uma amadora e mais nem ouso

Álex disse...

... não ligando às pessoas, encarando-as aqui como cabides de LWD's, a 2ª precisava mesmo assim de qualquer detalhe técnico ou edição (ai não entendo mm nada)
A 1ª está mais na sua linha habitual
... ... e depois quê?!!por quê é que hoje me deu para comentar o que não se comenta?! sorry

Anónimo disse...

Bravo!
Adoro tudo o q escreves mas, para mim, ainda nenhum outro texto superou o da canadiana da tua irmã. Fazes-me sentir o q achava não ser possivel.
Bjocas

Clau disse...

LOLOL! (ou seja, realmente há pessoas que exigem por vezes o absurdo a algo, ou alguém, que não quer de todo, seguir por esse caminho...). É deixá-los ladrar... :)

Pendientes & Louboutins disse...

gosto muito do primeiro:)

O Cool Hunter Bracarense disse...

os famosos vocabulários fashionistas... se o alfaiate os usasse não seria a mesma coisa :) good work, bem fixes as míudas

Catia Carrilho Costa disse...

Não há pachorra para tantos nomes cool´s, por isso adoro o teu blog! Simples e sem grandes "pomposidades", tornas o teu blog brilhante.
Se fosse fashionista, não o lia de certeza!

estirador disse...

Acho que este texto para além de cómico qb explica a razao de eu seguir este blog. Nao me interessam os nomes "da moda" que poem 'as coisas. Nem sequer interessa se está ou nao na moda. Interessa sim se fica bem a alguem. Se de algum modo favorece e torna uma pessoa mais bonita.

estirador disse...

Acho que este texto para além de cómico qb explica a razao de eu seguir este blog. Nao me interessam os nomes "da moda" que poem 'as coisas. Nem sequer interessa se está ou nao na moda. Interessa sim se fica bem a alguem. Se de algum modo favorece e torna uma pessoa mais bonita.

Carolina Farinha disse...

Sabia da existência deste blog, e do conceito mas nunca o tinha vindo visitar. Hoje foi o dia e devo dizer que tive uma agradável surpresa. Adoro. Irei segui-lo de certeza!

Bloco de Viagens disse...

Já conheço o blog há alguns meses e é a primeira vez que deixo um comentário. Parabéns pela iniciativa, bom gosto e imaginação. Obrigada por todas as fotos e textos partilhados!

Serea disse...

E un gusto, ler o que escrebes; e dicirche que as túas fotos falan soas, non precisan de verbas infinitas para transmitir o que ti ollas.

Teresa Raquel disse...

Para mim, o verdadeiro acessório é o vestido, pois o que me marcou mais nestas duas fotos foram os sorrisos!
Em relação à mensagem que transmitis-te tenho de dizer que devia ser colada em inúmeras testas do mundo moda, afinal a arte é simples, basta saber fazer o mesmo de uma forma diferente! Este blog pode não conter o vocabulário da moda, mas mostra LBD's quando encontra algum interessante, tal como faz o mesmo com os vestidos brancos e as meias vermelhas! Se queremos ser diferentes, basta sermos nós próprios... Ou existe alguém igual neste mundo?

Ana Encarnação disse...

Eu sou rapariga e mesmo assim não consigo acompanhar essa miríade de novos termos que a cada edição da Vogue (que compro de seis em seis meses e basta!) se me deparam... ele é navajo coiso, é pumps praqui, clutch pracolá e mais trench não sei quê... pá... eu sei várias línguas, entendo do que se fala, mas porque raio é que ainda se fala (escreve)como n' OS Maias??... Quem não sabe muito de inglês ainda vai pensar que umas calças denim são de algum tecido novo que foi inventado agora... haja paciência.
Concordo contigo. E fico contente de ver que mais gente concorda e assim já não me sinto tanto 'velha do restelo'! :)

CCPinheiro disse...

Simplicidade VS Beleza Natural... Simplesmente linda