sexta-feira, 26 de fevereiro de 2010

Um rapaz e o seu boné

O rapaz e o seu boné

Tenho um certo fascínio por estes bonés. Talvez porque me evoquem o homem britânico, talvez porque me evoquem o homem alentejano. O primeiro é um fascínio infantil – que ainda sinto quando percorro as ruas de Londres – que me remete para padrões axadrezados, aquele delicioso sotaque e a concretização de que o verdadeiro cavalheiro… é o cavalheiro britânico. Qual fascínio antigo pelo Roger Moore, qual admiração pacifista pelo Gary Lineker [que em toda a carreira não viu um único cartão amarelo (como é que é possível?!)] a provar que até mesmo no que diz respeito ao futebol aquela ilha não é feita apenas de selvagens agressivos (e já agora…dêem lá uma vista de olhos nestes supostos…). O segundo, a consequência óbvia de umas quantas costelas alentejanas e da presença assídua lá em casa, dum grupo de amigos dos meus pais que faz gala em acentuar um sotaque que, uns já o perderam outros nunca o tiveram e que, à medida que as suas faces vão rosando, mais insistem em se tratar por “compadre” e entoar cânticos, à real imagem e medida dum daqueles bonitos anúncios ao Azeite Gallo.

Agrada-me particularmente ver homens jovens com estes bonés. E confesso-vos, se não me fizessem ar de parvo usava-os diariamente. Tanto gosto que já tinha escrito aqui, há coisa de um ano, em Um homem e o seu boné

39 comentários:

Isabel I disse...

Hoje parece que sou a primeira a comentar mas não resisto a esta fotografia nem à alusão ao homem alentejano. Também eu gosto muito de chapéus e bonés e tenho imensa pena de que me fiquem tão mal. Quanto ao alentejano, não imagino maior dignidade e grandeza que a destes homens e mulheres, verticais, solitários e autênticos, às vezes duros,um bocadinho tristes mas sempre sinceros e solidários e que até para cantar não o fazem sózinhos. Quanto ao jovem da foto, também tem essa dignidade elegante que vem de dentro e não só do se veste. Será alentejano?

Lara disse...

fui quase........
merda, queria tanto ser a primeira!!

TeKanelas disse...

Eu tamtém adoro, boinas, bonés, gorros. são uns dos meus acessórios favoritos.

Alexandra disse...

Tenho um igual. E também gosto muito de ver os chapéus e boinas alentejanos em mulheres. Dão-lhes uma certa afirmação.

C.Silva disse...

Gosto de todo o conjunto em si. boné, casaco e mala =)

Sara Quaresma Capitão disse...

muito niiiiice

Biscoita disse...

Muita pinta, este senhor. E não é pinta na acepção chunga do termo. É mesmo... Pinta... Charme :)

Lovely Rita disse...

Este deve ser o tipo mais giro que já fotografaste. A barba e o boné são uma combinação mágica, daquelas que me fariam virar a cabeça para olhar por mais um bocadinho quando vou na rua. E quanto aos gentlemen britânicos e aos compadres alentejanos, também os acho inspiradores. Bom trabalho (para não variar xD).

Anónimo disse...

O ar de parvo que presumes assumir quando colocas um boné destes é subjectivo, e até aposto que algumas de nós acharíamos precisamente o contrário. Lanço o desafio de colocares uma foto tua para veres os comentários que recebes...

Candy disse...

Miguel Bonneville?

Alex disse...

O meu avô é que ainda usa muito estas coisas :)

Anónimo disse...

Mas afinal isto não é uma boina? Tal como o compadre deve ser chamado por compadre, também a distinta boina deve ser chamada como tal.

Abraço e bom trabalho. Excelente Blog.

Juana disse...

o rapaz tem olhar de matador, gosto do conjunto! as boinas ou bonés fazem-me lembrar a respeitável 3ª ou 4ª idade, que não passa sem o dito cujo quando conduzem! E eu tenho medo, muito medo deles quando os vejo ao volante! Mas o moço está muito bem!

Juana disse...

desculpa alfaite, mas vou descaradamente roubar-te a cena do Puma Hardchorus!achei fantástico!

Anónimo disse...

Adoro o blog.
E, sim, anónimo e alfaiate, o que o rapaz usa é uma boina e não um boné. São acessórios diferentes.. como um lenço e um xaile, ou um colar e uma gargantilha, ou..!
Beijinho,
Maria

Anónimo disse...

Eu acho que o alfaiate tem razão. A famosa boina basca é diferente.
El Mariachi

C. disse...

amo de paixao a mala and so what ?

Renata disse...

Tenho um professor de Inglês, que é efectivamente um Homem Britânico, agora assim, recordeio-o .

marco vitor disse...

Sartorialist wannabe deita te ao mar e diz que t'empurrarem

Anónimo disse...

isso dito por um tipo chamado marco vitor é realmente de ter em conta...

Rui Sousa disse...

a boina é, de facto, muito bonita. e tem muita história e alma.
o casaco tem o toque contemporâneo que contrasta bem com a boina.
o saco a tiracolo... era perfeitamente dispensável (mas é uma questão de gosto pessoal).

parabéns ao fotógrafo e ao fotografado.

Hate_Life disse...

Achei a maior das piadas ao facto de teres falado em "cavalheiro inglês" e em seguida colocares uma ligação com um vídeo cheio de Hooligans!!! ehehehe brilhante associação =) O filme está lindo, a foto está fofa, o texto adoravel =)


beijinhos mágicos

Anónimo disse...

Isabel I, alegra-me ver como se tornou super fa do blog. Recordo-me da primeira vez que comentou aqui, foi algo sobre o alfaite ter fotos apenas de pessoas magras e de quao artificial isto retratava as verdadeiras pessoas, nao me lembro de qual o post nem tenho tempo para ir procurar. De qualquer forma o que quero dizer é que as primeiras impressões afinal nao sao assim tao importantes ;)
JC

Nessuno disse...

Para além de cachecóis, lenços, echarpes e outros acessórios para o pescoço que referi há uns tempos, tenho em grande conta a boina/chapéu. Algo extremamente característico e que pode à semelhança do que dizes - ser alvo de sensualidade ou do "ar de parvo" -. tento ter esse cuidado cada vez que adquiro um, mas mesmo assim torna-se difícil. No que toca a vestuário, eu e o meu pai não temos muito em comum, excepto lá está, nos chapéus. Quando eu ou a minha irmã fazemos uma viagem qualquer trago sempre um chapeu e a boina basca (pelo que vi referida nesta conversa) não é excepção, assentando-lhe que nem uma luva.
Ainda me lembro de ser criança e de comprar um chapéu fora das épocas festivas ao meu pai com o dinheiro das poupanças, já que sabia fazê-lo feliz. Anos mais tarde, tornou-se uma "tara" também minha.

Em relação a figura paterna, tu é com a Lacoste, eu é com chapéus e boinas =)

Anónimo disse...

ADORO!! tenho vários em casa e usava-os com orgulho quando era mais nova! ehhe
Já agora alfaiate...PARABÉNS pelo blog! Fantástico! Vejo-te e leio-te diariamente! Obrigada pela companhia!
Vai dar uma espreitadela ao site do casting da Benetton ! Optimas fotografia, rostos incríveis!! Espreita tb o meu perfil ;) e VOTEM! hiihih http://casting.benetton.com/users/435034-catarina
Se eu ganhar levo-te pa NY cmg!! boa? beijinhos

Leo disse...

Qual é o problema deste site ser semelhante ao The Sartorialist em termos de conceito? Haja alguém para mostrar que no nosso país também há pessoas com criatividade no vestir e que não somos o povo tão cinzento que nos querem fazer ser! E a criatividade das palavras com que somos ainda brindados? Continua sempre assim Alfaiate!

Susana Miguel disse...

Continua sim! que aqui está tudo muito bem:)

FATIMA disse...

OS GORROS BONÉS CHAPEUS,SÃO ACESSÓRIOS QUE GOSTO MT,NO ENTANTO NÃO USO PQ SOU CABEÇUDA,O MEU PAI PARA O EMPREGO LEVAVA CHAPÉU DE PALHA,AOS DOMINGOS E DIAS FESTIDOS,USAVA BONÉ ISTO NA ILHA DO PICO .QUERO AGRADECER A ATENÇÃO QUE O ALFAIATE TEVE NA PUBLICAÇÃO DOS ESPETACULOS DO GRUPO HOLOFOTE,HOJE ESTARÃO NA FNAC DE ALMADA E AMANHÃ NO CHIADO BRIGADA,BOAS FOTOS COMO SEMPRE!

karura disse...

hoje sim, um super-boné! Bem apanhado!

Jaime Silva disse...

Alfaiate fui investigar. Parece que tem razão é mesmo um boné. Admito, estive para vir aqui dizer que não tinha estudado bem a licão. Parabéns!

- Jezebel disse...

sem dúvida alguma que este boné fez a diferença (;

- Jezebel disse...

sem dúvida alguma que este boné fez a diferença (;

- Jezebel disse...

sem dúvida alguma que este boné fez a diferença (;

- Jezebel disse...

sem dúvida alguma que este boné fez a diferença (;

- Jezebel disse...

sem dúvida alguma que este boné fez a diferença (;

António Prates disse...

Concordo plenamente que embora haja muitos mais bonés do que podemos crer ou imaginar este modelo transporta-nos imediatamente aos vastos campos de Castro Verde ou de outra campina qualquer que se estenda Entre-Tejo-e-Odiana. E embora a pelagem do rapaz não evoque os muitos trabalhos que esses bonés testemunham por estes campos afora, sem dúvida nenhuma que um boné como este será sempre uma embaixada alentejana - com cabeça - em qualquer parte do mundo.

Saudações!

Rita f. disse...

Certamente gostarias da feira da golegã! na altura do são martinho!*

Anónimo disse...

Lindo, todo ele!

Rita Gomess disse...

É o Miguel Bonneville, não é?

http://www.miguelbonneville.com/