quarta-feira, 3 de Junho de 2009

A beleza da (m)paternidade





A minha última recordação do Ricardo tinha já uns 13 ou 14 anos…estávamos os dois de calças elásticas em torno duma roda de Capoeira. Eu, no clímax da minha (pré) adolescência e o Ricardo, desconfio, nos primeiros anos da sua maioridade.
Os tempos são outros. O Ricardo pareceu-me mais bonito, bem disposto e feliz. A culpa só pode ser da Graça, do Jorge e da Rosa e dos seus lindos chapéus brancos. Quando iniciei o Alfaiate nunca me passou pela cabeça conseguir captar uma imagem assim. A sua beleza consegue deixar na vulgaridade o retrato de uma mulher linda num vestido de gala decotado. De resto, não me ocorre acessório mais sexy que aqueles adornos marsupiais.

Nota: Gente interessante gera projectos interessantes. Este casal abriu recentemente uma loja. Eu gostei e (bem mais importante que isso) a Time Out e a Ana Garcia Martins também. Aos números 26-28 da Calçada do Carmo…Lisboa ao Carmo

34 comentários:

Anónimo disse...

de uma poesia.....
ADORO ESTE POST
AVAN

Anónimo disse...

Um dos melhores posts até agora. Boa sorte para a loja deles. GONGA

Isabel I disse...

Os adornos marsupiais chamam-se slings e dão muito jeito para transportar os bébés.Pode-se ir passear com o bébé, aproveitar para ir às compras e até trazer sacos. Eu sei, usei com a minha neta. Vendem-se na internet, em blogs de artesanato urbano, de meninas habilidosas que fazem autenticas maravilhas. Quanto ao post e às fotos, adorei. Felicidades para o lindo casal, para as crianças, para o negócio. Alto astral. Isabel I

Ela disse...

Fotografias capazes de alegrar qualquer alma. Post delicioso.

shoe girl disse...

muito, muito doce !!!

Teresa disse...

esta foto está tão ternurenta...
o retrato duma familia feliz...
em que eu AMO os chapéus brancos

Mara disse...

A minha estreia nos comentários tinha que ser aqui. Não percebo nada de moda nem de estilo, mas percebo alguma coisa de maternidade e de slings (também temos um cá em casa). Esta foto vai direitinha ao meu coração. Adoro o ar descontraído e feliz desta família! Estou fanática pelo teu blog e visito-o diariamente. Apesar de te conhecer há muitos anos, cada post teu tem sido uma revelação em todos os aspectos. Antes disto não sabia que fotografavas tão bem e muito menos que tinhas o dom da palavra escrita. Mas sabia que és atento e que gostas de pessoas. Aqui está o resultado. Muitos parabéns ;o)
Beijinhos!

Liliana Mendes (lilianaraquelmendes@hotmail.com) disse...

Definitivamente, é inspirador e refrescante saber que existe pessoas em Portugal que sabem apreciar e acima de tudo, respeitar um estilo diferente e inovador. Tentar escapar ao comum que caracteriza o país é algo que valorizo bastante e como tal, gosto de iniciativas destas pois dão força a todos os que lutam diariamente por fazer um "social statement". Apesar de ser um pequeno sartorialist, parabéns pelo trabalho. Vamos esperar que abra os olhos a muita gente.
Um grande beijo

M.L. disse...

Devo confessar que já seguia “O Alfaiate Lisboeta” há imenso tempo. E esta foto fez-me tomar a iniciativa de comentar, pela primeiríssima vez, um blog.

Quando vi estas fotos reparei em tudo menos na componente estética. O que transmite… Meu deus se todas as fotos nos falassem assim. O Ricardo é, certamente, uma pessoa feliz, há sorrisos, e sentimentos, que não podem ser fabricados. E a capacidade de os captar, é um dom.

PARABÉNS

Anónimo disse...

Não me canso. Isto é poesia e quem sente sabe o que sinto.

A. disse...

Errr...a única poesia que constato neste post é abrir uma loja em tempos de crise. A foto, porém, é muito honesta, bela e a transbordar de carga genética.

Cristina (san.cristina@sapo.pt) disse...

Caro Alfaiate,
Vim aqui parar através de um blog de uma amiga tua, Mara...li o post dela, li o nome do teu blog...não resisti à tentação! E ainda bem!!!!
No minimo posso dizer que fiquei maravilhada, adorei as fotos, adorei os modelos...e o que mais adorei foi as histórias que inventiei, que imaginei ao ver essas fotos.
Desejo-te as maiores felicidades...e as melhores fotos...e já agora, vou ver se me cruzo contigo!

Rachel disse...

O miúdo já é um pouco crescidinho para andar no sling, eu sei as dores de costa que dão.

Graça disse...

Esta é a magia do sling, poder carregar um filho até ele deixar. Em resposta à Raquel, não tenho dores nas costas julgo que desde que o Jorge nasceu e o comecei a trazer no sling, há 2 anos atrás. Os nossos slings foram feitos por uma grande amiga, a Inês, e eu não tenho como lhe agradecer os slings mas não só. Zé, o teu blog é muito bonito, por isto e por qquilo, como diz o outro. Muito obrigada pelas fotos mas principalmente pelas tuas palavras.

Anónimo disse...

Gostei da conjugação do ar de marinheiro, com o toque africano.
LENÇO=GIRO

AC disse...

Estou com a Gonga!!

Grandeeeee post!!!! Imagem poderosa... pq a felicidade é poderosa!

Beijos,
AC

Mafalda disse...

Pronto, merece definitivamente o meu primeiro comentário. Adorei, amei, apaguei-me!
A singularidade desta fotografia, muito para além do glamour do dia-a-dia.
Beijinhos Alfaiate, parabéns

pili disse...

glamour também é atitude. esta família transborda sa duas coisas. por favor papás e mamãs vejam como é possível ter dois filhos pequenos, andar com eles na baixa e ainda ser absolutamente cool!

little miss chanel disse...

adorei o post. mais verdadeiro e honesto é impossível, tanto na fotografia como nas palavras :)
beijinhos*

Teresa Faria disse...

E o alfaiate tocou o coração das mamãs e papás da cidade! Belas palavras, cheias de significado...

Barbara disse...

Melhor foto que temos aqui no cantinhoo! Sem dúvida.
Desde o bebé na primeira fotografia, com os olhos fechados, em completa tranquilidade, aos sorrisos que conseguimos ver na segunda foto. Um retrato que nos dá vontade a todos de ser mamãs e papás com uma aura de felicidade e positividade que dá para sentir ao longe.

Retrato memorável.
(Bárbara Oliveira)

BrownAndCookies disse...

adorei as imagens, o post tudo... perfeito

beijinhos***

márcia*

Anónimo disse...

Dos chapéus, aos slings, à expressao de felicidade q os invade e nos invade, sao sem duvida das melhores fotos q aqui ja vi.
Mt bem conseguidas. Optimo conjunto.

Abraço Natalício!


criticart

Anónimo disse...

Sorry, I hope you speak English. I saw your post on the Sart and came to look at your blog.

It is fantastic and I will certainly come to look at it daily.

O Alfaiate Lisboeta disse...

quanto mais invisto num post mais infantil é alegria com que recebo os vossos comentários
não me lembro de receber tantos elogios (e tão) vincados como neste post...

Graça..neste post o teu comentário conta necessariamente mais que qualquer outro. não fiquei contente ou simplesmente mais bem disposto quando te li. senti-me feliz (um mail vosso e envio-vos as fotografias na definição original)

Dear anonymous..there is an english version of this blog. you´ve the link in this page (top right)

Anónimo disse...

Estou viciada neste blog! O unico problema é que fico com ansiedade sempre à espera da proxima sessao!E ás vezes demora dois dias até ao próximo!!! Alfaiate, eu sei que é dificil mas por favor dá um jeitiiinho!!!! lolololol. Bjs Sara

Isabel I disse...

Rachel está enganada, os slings distinguem-se por não darem dores nas costas. Veja se o está a usar bem, a coisa tem técnica. O da minha neta foi oferecido por uma amiga de infância da minha filha e vai agora passar para o neto que nasce em Julho. É o primo mosquitinho que só terá nome quando os pais lhe virem a cara. Isabel I

de olho no Alfaiate disse...

lindo! lindo!! lindo!!!

Carolina Botelho disse...

BOA! nao sabia que havia um street styler portugues! muito bem :) xx

Ricardo Filipe disse...

o Alfaiate fez me um fato à medida e aqueceu me o coração. Obrigado Zé.

Anónimo disse...

Pois, Alfaiate, és mesmo pioneiro! No início da década de oitenta, tinhas dois «slings» (!!!!) da marca Chicco - um em tecido de jeans, outro em quadriculado verde/branco -, nos quais fizeste, além de passeios divertidos, uns «raids» à Faculdade de Letras à anca do teu Pai, para «entregares» uns trabalhitos finais da licenciatura do dito, que o tempo urgia e estudar não rimava com as noites menos bem dormidas, fruto da tua pouca idade!!!

Isabel I disse...

Olá! Não sou, afinal a única cota neste blog, que bom! Isabel I

O Alfaiate Lisboeta disse...

Ricardo,

o que escrevi à Graça é obviamente válido para ti também. as tuas palavras delicadas são-me tudo menos indiferentes

querido Pai,

é tão giro ver-te comentar neste meu cantinho (até porque o que aqui escrevo está muito mais perto de ti do que poderás sonhar)

(n)Ana disse...

O meu post preferido! hehehe
(se bem que ainda não vi os que estão para cima... este parou-me aqui.)
Preferido porque é sempre giro ver gente conhecida onde vamos "parando".
Até podia dizer quando conheci o Ricardo. Podia e posso. Algures no ano de 1995 ou 96 num concerto qualquer no Ritz Club :oD
Belos tempos.
O Ricardo sempre foi giro e sempre teve muito estilo ;o)
Desde então não o vejo há uns 3 anos... e o contacto perdeu-se.
Pelo que foi LINDO ver que já tem, com a Graça, dois bebés lindos!
(vou bater no mano pedro com quem tenho falado e nada me disse sobre os bebés da malta!)
Parabéns Alfaiate pelo post mais fixe e aos "modelos", todos 4 ficaram MESMO BEM. :oD