quarta-feira, 3 de outubro de 2012

Mr. Scott Schuman

Mr. Scott Schuman
 
A fotografia, para ser vos ser franco, não saiu grande coisa. O que, na verdade – neste caso particular – tem até uma certa graça. Aliás, foi já no fim da conversa que lhe disse “já agora...” (enquanto me esquecia de mudar as definições da câmara que havia usado para fotografar uma outra pessoa num outro contexto sob uma outra luz). Na verdade eu não precisava desta imagem, o encontro casual já me chegava. O retrato foi, por assim dizer, uma necessidade editorial a pensar em cada um vós e no sentido que este texto não teria sem a sua existência. Afinal de contas, em Dezembro de 2008 um amigo mostrou-me três blogues diferentes: Face Hunter, Stil in Berlin e The Sartorialist. Encontrei nos três um conceito engraçado. O mesmo conceito genérico que – para quem pensar que fui o primeiro a fazê-lo em Portugal – alguém se lembrou de explorar antes aqui e ali. Foi numa qualquer rua sem história do septième arrondissement. Ia passar por mim quando, num tom simultaneamente desajeitado e jocoso lhe disse “não é tanto dizer-lhe que gosto do seu trabalho, é dizer-lhe que ele – o seu trabalho – mudou a minha vida”. Nem me preocupei em dizer-lhe de onde vinha ou onde publicava (ou toda aquela extensa lista de coisas que achamos importante dizer para que nos possam entender). Achei simplesmente que ele merecia saber. Acho que todos nós vivemos de feedbacks. E, se não me coíbo em fazer referencia àquilo que não gosto, obrigo-me a saudar quem quer que seja por fazer aquilo que realmente gosto.

O pai daquilo a que hoje (num tom que paira algures entre o cool e o pomposo) se costuma designar por street style photography será um senhor chamado Bill Cunningham. O legado deste homem é algo a que, objectivamente falando, podemos chamar de património histórico e cultural. (uns bons) 40 anos de retratos de pessoas em Nova Iorque. Retratos de décadas inteiras de como se vestem e vestiam (por) aquelas ruas e avenidas que – tenhamos ou não passado por lá – tão bem conhecemos. Mas foi o conceito de “aldeia global” e a blogosfera que vieram dar um novo sentido a tudo isto e, se foi no extremo oriente que se crê que a ideia terá nascido (ainda nos anos 90 Shoichi Aoki se tornou conhecido pelos seus retratos em Harajuku, uma zona de Tóquio conhecida pela exuberância e apuro estético dos jovens que por lá andam), foi em Nova Iorque que este senhor que a elevou ao seu estatuto máximo. E – no melhor sentido possível que este termo poderá significar – a banalizou e fez chegar a tantas pessoas. Em Dezembro de 2008 passei a ser mais uma dessas delas. Curiosamente, acabo de me dar conta que fiz este retrato 5ª feira passada 28 de Setembro, precisamente 7 anos depois de ter sido publicada a 1ª fotografia no seu blogue, o tal que mudou o mundo e a minha vida.

O meu antigo director disse-me um dia, num acesso de simpatia, “o Zé é um tipo criativo, o blogue foi apenas uma forma que encontrou para demonstrar isso mesmo”. Uma coisa é eu ficar agradado com a possibilidade de ele ter razão, outra é eu acreditar realmente nisso. Na dúvida agradeço ao meu amigo e ao tipo cujo trabalho me foi apresentado naquela manhã de Dezembro. Por algum motivo, e para que o tom coloquial que o inglês imprime aos diálogos não beliscasse um centímetro que fosse da ideia que queria passar a este homem, o tratei por “Mr. Scott Shuman”. O respeito é uma coisa bonita e este tipo merece-o todo. Isso e os 5 minutos que me perguntou se tinha a mais para repetir o que lhe havia dito a ele a uma equipa da televisão francesa que fazia uma reportagem sobre pessoas que inspiram outras a mudar de vida. (Claro que tinha os 5 minutos extra.) Afinal de contas... ele mudou a minha

27 comentários:

Jessica disse...

Além das fotos, seus textos também são sempre inspiradores. E embora seja “mais um desses blogs”, como você mesmo disse, tenha a certeza que a qualidade e seriedade com que faz é o grande diferencial.

Parabéns pelo trabalho!

Jéssica Pinheiro,
Pernambuco, Brasil

Liliana disse...

Um feliz encontro e de certeza um momento feliz ! ;)

ELENA disse...

:) FIQUEI SEM PALAVRAS...

Madalena GP disse...

<3

Sara disse...

E viva o Mr. Scott!! eheh

Sara

Anónimo disse...

Podes não ter sido o primeiro em Portugal, mas vais muito à frente na qualidade, Sr. José Cabral!

Tiago disse...

Que sorte. Deve ter sido inspirador! Parabéns :)

João Mota disse...

É simplesmente... um momento histórico! : )

Alexandra disse...

Realmente, a qualidade da foto é irónica. :)

Curiosamente, o trabalho publicado anteriormente, o casal inglês, também aponta para a linha que Scott Shuman tem seguido ultimamente: Fugir àquelas pessoas que montam looks para serem fotografadas. Tanto essas que povoam os bastidores e lá fora das passerelles como as bloggers que se vestem para o post e para as audiências já cansam.

Procuremos a autenticidade. A genuinidade. Na falta delas, a normalidade já é única e sabe bem.

Alexandra disse...

(Esqueci-me dos follow ups. :) )

M disse...

Adorei, especialmente o texto e o acaso. bjs

Anónimo disse...

WOW!!! :)

Carolina

LigeiramenteCanhoto disse...

Fantástico.

São estes momentos e textos como este que tornam alguns blogues verdadeiramente únicos e especiais. Uma revelação constante algures entre o diário pessoal, a crónica de rua e o livro de micro-contos. Parabéns pelo trabalho magnífico e inspirador.

Já agora, para quem ainda não viu, talvez venha a propósito: http://vimeo.com/18624866

Um abraço,
Rodrigo
ligeiramentecanhoto.com

Rita disse...

Este é o melhor post de sempre :) adorei!

Rita disse...

Este é o melhor post de sempre :)

Ana disse...

Muito bom. Boa escrita, boas fotografias, pessoas reais no dia à dia, comum a todos, excelente trabalho. Continue que somos muitos a gostar. Obrigado por partilhar

Anónimo disse...

Muito bom. Excelente bloggue: Obrigado por partilhar

Futebol Magazine disse...

Sigam o projecto de revista online mais entusiasmante do universo virtual em português.

Futebol Magazine
www.futebolmagazine.com

Uma tertúlia futebolística para tudo e todos!

A Vida da Cinderela de Saltos Altos disse...

Um texto deveras inspirador...

joao pedro disse...

Demasiada subserviência Zé, desculpe que lhe diga.

Cláudia disse...

Uaaau!! Deve ter sido um grande momento!
Adoro o teu blog e admiro muito a forma de como mudas-te a tua vida :)

Diana disse...

Fantástico!

Diana disse...

Espero um dia, se me cruzar com o Zé, ter também coragem para abordá-lo, e agradecer-lhe por me ter inspirado diáriamente e por me ter dado coragem, para também, mudar de vida! Obrigada! E tudo de bom!

http://misscastelinhos.drupalgardens.com/

Anónimo disse...

joao pedro, desculpe que lhe diga, mas nao vejo uma ponta de subserviencia neste texto. E sinceramente, desculpe que lhe diga, o joao pedro tem ai algo recalcado. Nao quer deitar cá para fora tudo que nós ajudamos? Afinal, podemos mudar a sua vida :)

Nessuno disse...

Calma, a foto não está assim tão má. Também mudou a minha, e tu também. Claro que não foi de uma forma tão radical como a tua. Muito bom isto, parabéns.

Gostava de lhe dar uma palmada nas costas.

Hoje em dia o Stil in Berlin é mais sobre comida, o que ainda é melhor porque já me fartei de comer coisas agaradáveis à conta dele!

Anónimo disse...

Que dia memorável para ti, Zé!

Fico muito contente por ti. :)


Beijinhos.

Patrícia do Rosmaninho

cata disse...

quero ver a reposrtagem!
quando? onde?
e conheceu a garance? ela tb é um must!

keep up the good work!

Cata