quarta-feira, 21 de Março de 2012

Alma de artista

Santos Cabral

“Sabe quem eu sou?” perguntou-me ele. “Diga-me quem é” sugeri-lhe em tom idêntico. Dizem que a forma como vestimos representa muito do que somos. “Ya ya” anuo eu com a cabeça como quem faz frete e não quer estragar festa nem teoria da treta promulgada através dum senso comum a querer dar ares de teoria científica. É óbvio, até para o senso comum, que visto como me visto porque me visto a mim que sou um tal tipo que se veste de tal forma porque, precisamente, sou esse tipo tal que decide e procede como bem entende. Mas que revelará isso sobre a minha personalidade? Ou que releva ela para aquilo que eu visto? Mas há uns casos em que a forma como me visto (puxando à 1ª pessoa o discurso de um 3º) me parece uma verdadeira consequência daquilo que sou, penso e existo. Aqui mesmo o Santos Cabral – afinal um distinto músico cabo-verdiano dos Guents dy Ricon – exemplifica isso como ninguém. E aqui acredito e valido, neste caso específico, que ele se veste porque é assim. Pouco incomodado talvez com o que representa ou deixa de representar para o mundo (mas, seguramente, nada indiferente ao papel que o mundo lhe sugere que represente). Mas sim, o Santos Cabral veste assim porque é assim. E, centrando-me naquilo que me despertou a atenção quando descia a Rua do Carmo... ele veste de uma forma forte. Muito forte


[esta publicação pode ser vista aqui também]

23 comentários:

TheGirl Chic disse...

E que alma!!!

Ana Bauer disse...

Sem dúvida alguma um homem sábio, inteligente e de grande personalidade!

Diogo Camilo disse...

Muito forte a presença.

agulhabairrista.blogspot.com

Diogo Camilo disse...

Presença muito forte.

agulhabairrista.blogspot.com

Anónimo disse...

Fiquei curiosa em relação ao sapato :)
arrojado!
MLG

Anónimo disse...

Rincon, Assomada, Praia... terra tcheu sabi, Santiago!! Sodade é tcheu tcheu démas, Cabo Verde!
S. Shan

mes bijoux disse...

Sí creo que nuestra forma de vestir es consecuencia de nuestra forma de ser y muchas veces, incluso de nuestro trabajo. Porque al ver a este señor, lo primero que he pensado es que debía de ser artista (pintor, diseñador...ya sé que estaba en el título, pero nunca me fijo en ellos!)Y no te lo puedes imaginar siendo banquero, médico o maestro (aunque sus clases seguro que serían muy concurridas!).

Lauren@Styleseer disse...

Fabulous style! The walking cane is a great touch. It makes him look like he stepped out of a bygone era.

M de fémme disse...

Os textos sempre tão bem escritos, as imagens sempre bem marcantes. tem um certo 'je ne sais quoi' de forte. :)

Serea disse...

El é valente!!adoro a xente que viste como quer!!

Sol disse...

É mesmo sim, têm uma presença muito forte. Adorei o post! Adoro quando você escreve um contexto pra suas fotos!

Alda Mori disse...

Faz-me pensar num dandy inglês!

Texto muito interessante e a rua do Carmo...ai quem me dera!

Alda Mori
http://aldamori.blogspot.com/

Joana Oliveira disse...

Ele sem dúvida que veste de forma muito forte, mas o que o Alfaiate escreve é que é forte, muito forte!!... Que saudades tinha eu destes textos!!

asustentavellevezadosdias disse...

castiço. gosto muito da tua "campanha" na cidade de Lx. Boa!

Ana Sofia disse...

Veste-se muito muito bem esse senhor :)

http://misannie.blogspot.com/

Diana disse...

Mesmo sem deixar comentários, acompanho o teu blog e gosto muito, gosto das fotos, das roupas, das pessoas, dos sítios onde as fotografas e dos teus textos!
Gostei particularmente deste post, porque vivo em Cabo Verde e gostei mais ainda de ler um comentário aqui em crioulo..txeu sabi!

Continua a fotografar e a escrever! =)

Beijinho,
Diana

http://caboverdecontacta.blogspot.com/

Anónimo disse...

Adoro o look! Já vi outros dele ao vivo e sempre impec. :)

Tiago Guerreiro disse...

Grande estilo!

naodefeitoefeitio.blogspot.pt

Bé disse...

O que é surreal é que este senhor, um autêntico senhor e artista, me apareceu do nada, onde estava eu ocupada, a trabalhar, vendendo um CD com uma música de sonoridade quente, quente. E eu olhei-o de alto abaixo, maravilhada, e disse-lhe que devia aparecer no 'Alfaiate Lisboeta'. E não é que apareceu mesmo!!

pucca disse...

Mt forte realmente este senhor.A forma de vestir representa realmente o q ele é, o espirito forte de um caboverdiano que não é nada mais nada menos que uma mistura de ritmos e sensações e é exactamente o q ele transmite. Forte nada melhor para descrever...
''Da terra nasceu o orgulho de um caboverdiano.''
Forti sodadi di nha povu
D. Ferreira

Anónimo disse...

very cool

Anónimo disse...

very cool

Anónimo disse...

~Estava a ver que o Santos Cabral nunca mais aqui aparecia...
E muitos mais visuais interessantes tem ele!