quarta-feira, 13 de julho de 2011

O cabelo, a Susana e o Trésor

Susana (Trésor)

Uma vez, do interior dum quarto com vista mediterrânica, pedi à minha namorada que – no ponto da varanda onde ainda batia o sol – entretivesse as mãos com o seu cabelo. Devo ter por aí as fotos mas não preciso de as buscar para me lembrar que as encarei como a evidência empírica de uma teoria segundo a qual mexer, apanhar ou soltar o cabelo é, fora da sua intimidade, o gesto mais feminino que é permitido a uma mulher. Adivinho um psicoterapeuta a apontar o nascimento de devaneios como estes a um qualquer imaginário infantil e, se fizer um esforço de abstracção, consigo lembrar-me que a miúda do vídeo do Lambada foi o primeiro sex symbol da minha vida. Mas no que diz respeito a imaginários femininos, e por entre todas aquelas mulheres de linhas esguias e lábios desenhados que os anúncios a perfumes exibiam, havia uma que me deliciava mais. Uma mulher que me desarmava com o olhar. Que parecia fazer dos gestos mais mundanos os mais sublimes hinos à feminilidade. Uma mulher que, ainda hoje, me parece fazer acreditar que teria um dia para os meus putos o mesmo sorriso com que me haveria de encantar no nosso primeiro jantar. Uma mulher que, nos meus devaneios pessoais, mantivesse todos estes atributos a trabalhar no meu sofá com uma t-shirt velha vestida e uns óculos graduados a escorregarem-lhe pelo nariz. E sempre achei que haveria de ter esta mulher. E foi o violino daquela música (da música daquela mulher, daquela que elegi para mim, da música da mulher que elegi para mim há mais de vinte anos) que me pareceu ter ouvido quando vi a Susana tocar o seu cabelo. Porque estes sacanas da Lancôme fizeram muito mais que vender-me um perfume. Estes sacanas venderam-me um ideal de mulher. O ideal com que, muito antes de ter fotografado a Susana, sabia que me havia de cruzar um dia. O ideal dessa tal mulher, a tal que meti na cabeça um dia que haveria de ter para mim – a mulher Trésor

[esta publicação pode também ser vista aqui]

43 comentários:

Página ao Lado disse...

muito giro o post, a foto e o texto!

http://paginaaolado.blogspot.com

Maria disse...

Ai Alfaiate que nem estava a perceber! (estava a ler mt mt por alto, pq de resto todo o texto é um hino é feminilidade.....e não só).

Mas tnh algumas duvidas que algum homem se lembre deste anuncio. Lembram-se mt mais das maminhas a saltar no anuncio da Maxmen, ou da boazuda da Charlize no anuncio da Dior!

Os homens vêm um anuncio e captam apenas a sexualidade e não tt a sensualidade. Por isso, congratulo-te (e à tua namorada tb) por teres uma outra visão, td uma visão de sedução! Ou isso, ou entao sabes muito! ;)

Anónimo disse...

Escreves bem... :)

rosaamarela disse...

Enche-me a alma estes textos dedicados à mulher em geral.
OBRIGADO!!!

Cristiana Nunes disse...

Tão simples, tão bonita!

Anónimo disse...

Imagem linda,muito femenina sem duvida.O texto está uma delicia (:

Sairaf disse...

Sem dúvida uma bela mulher!!!
Gostei da música é linda!!
Abraço e bom trabalho
Sairaf

Ana Cristina Milheiro disse...

Mais que da foto, gostei do texto, e dos videos !!
Belo ideal de mulher que escolheste!!
Portanto: Fita métrica ao pescoço, giz na mão... toca a fazer muitos fatinhos para esta Bela Mulher!!! ;)

Beijinhos
Cris

Anónimo disse...

O perfume é delicioso!
Não é para mim o melhor, mas está entre os cinco primeiros.

Regina Machado disse...

Graças a Deus Alfaiate! Estava com tantas saudades de algo novo que nem imagina! E a culpa é sua, que me deixou mal habituada. LINDO, ADOREI ***

Anónimo disse...

Lembro-me bem disto... Muito bem. E a música e o sorriso são quase tudo. Já me fazia falta um texto destes. Verão pouco palavroso, sr. dr. Alfaiate. E depois os leitores têm saudades!
bjo
Gi

Dulce disse...

este texto é, como já por aqui se disse, uma ode à feminilidade! que saudades tinha destas tuas «confissões» acompanhadas de fotos esplêndidas!

e que curiosa a coincidência do apelido da mulher Tresór por quem há muito te 'perdeste' ser o correspondente à tua actual «profissão virtual» - alfaiate! :)

Anónimo disse...

estás a escrever bem!

a cena dos outros

Gonçalo disse...

Gosto muito deste texto, porque parece mesmo que foi escrito com o coração. Abraço

vanda disse...

As tuas fotas sao LINDAS e os teus textos DELICIOSOS!! Estou rendida ao teu charme...♥

Guga Fernandes-Mídias Sociais disse...

Lindo o post...
Parabéns ótimo blog...
tem post novo no blog

www.meuestilogugafernandes.com.br

Beijos.

Anónimo disse...

lovely:)
http://pendienteslouboutins.blogspot.com/

ELENA disse...

.................................................................................................................................................................................................................................................................................Muito bom.

ELENA disse...

Esqueci:
Eu, embora hetero, adoro a menina da Lambada, acho-a altamente sensual e sexual.

Anónimo disse...

Tu és lindo de morrer... a tua beleza iguala estas fotos...

erva doce

dg disse...

muito bom. recuperar o vídeo da lambada é coisa de génio e trazer de novo a ines sastre (mais do que a isabella para mim) é de amigo! excelente.
um abraço, dg

Anónimo disse...

Bom texto, gosto imenso da tua forma de escrever. Estive a ver os anuncios, realmente mais que bonitas essas mulheres têm magia e charme. eheh essa malta da Lancome pos-nos loucos! Um abraço Jorge

Dreamer disse...

Adorei! Um dos melhores posts de sempre.

Maggie de Azevedo Godinho disse...

isto é que eu acho maravilhoso!!
Beijo

Anónimo disse...

Yes, really.

Margot disse...

Um psicoterapeuta diria que este post foi duma perfeita associação livre! Muito, muito bom recordar a história dos anuncios de perfume... o que me deu uma enorme vontade de os ir cheirar a todos e escolher um! :)

Anónimo disse...

Há 20 anos não elegeste a Inés Sastre de certeza, mas se te inspira mais que a Isabella Rosselini...lá saberás.

Anónima disse...

Por acaso caro Anónimo o link que está nos referência dos 20 anos é o da Isabella Rosselini logo o raciocínio do Alfaiate parece-me correcto (uma oportunidade para ficar calado que se perdeu hem?) :p

Anónimo disse...

QUE texto, senhor Alfaiate. Que texto! Bravo!

Leticia.

fernando nunes disse...

adorei o texto
obrigado...
fernando nunes

Anónimo disse...

mais in texto fabuloso!
o Alfaite continua no Metro?

ASLEI you brand disse...

Absolutamente encantador!!


www.asleiyoubrand.blogspot.com/

Anónimo disse...

um texto adoravel um gesto poderoso

Anónimo disse...

Meu krido alfaite que iluminas o meu dia em Rabat!
Para essa foto, e para esse momento mágico só te falta a musica!
Aqui vai:
http://www.youtube.com/watch?v=z64pHiWxTTY

Choukrane!
HRH.

→ Calipso disse...

grande perfume +.+

. disse...

Mulheres Tresor:

1 Isabella Rossellini (beleza intemporal)
2 Ines Sastre (absolutamente casavel)
3 Kate Winslet(forte e eterea)
4 Penelope Cruz (a pior escolha, mt sem sal)
5 Elettra Rossellini( Sim filha da 1ª, olhar magnético)
6 Emma Watson (brevemente)

Mas a minha favorita de todo sempre é Juliette Binoche (Poême 1995 e 1996)

http://www.youtube.com/watch?v=h2SlDqn1DlY

http://www.youtube.com/watch?v=1kxgZwf-VjY&feature=related

Sahaisis disse...

Este post fez-me mesmo sorrir...acho a sastre qualquer coisa do género "um dia quando for grande quero ser como tu" ;)

Anónimo disse...

O mais belo post seu que li até hoje, pela beleza das palavras,as inferências que me provocou (porque só cliquei nos links, depois de ler todo o post), e eis que vejo um vídeo que me fez voltar atrás no tempo e recordar o quão eu delirava com esta música; a sensualidade dos corpos,mais jovens e menos jovens, os esvoaçar dos cabelos, o ritmo,o amor na adolescência, o calor, a praia, o Verão; depois, o prazer de conhecer a mulher da sua vida, a mulher do nosso século.
Parabéns pelo post, pelas palavras, pelo ritmo, pelo tesouro do perfume de uma bela mulher.
Maria

O Cool Hunter Bracarense disse...

adoro a expressão dela e o vestido a combinar foi captada no momento certo o texto está xp, boa!

Cátia Menezes Esteves disse...

sem as palavras este post não tinha um terço da piada. e diz muito de ti. gosto destes.

que se chama Luísa disse...

Sou apaixonada pelo seu blog não só pelos lindos flagras de pessoas comuns e ao mesmo tempo incomuns, mas também pelos textos belíssimos. Este em especial me chamou a atenção. Amei. Obrigada por essa singela homenagem à feminilidade.

Grande abraço de uma fã brasileira,
Luísa

Anónimo disse...

Este texto está no mínimo confuso! Tão confuso que não resisti a criticar. Eu nem costumo ler os textos, vejo só as fotos... mas este como era pequeno, li. Antes não o tivesse feito.
Podia ter usado mais virgulas e mais pontos finais.Tem muitos floreados, soa-me a pseudo-intelectual... Enfim é só uma opinião.

Francisco Sérgio de Barros e Barros disse...

Texto fantástico. Fiquei muito impressionado.