terça-feira, 8 de Dezembro de 2009

London: 16, Savile Row, W1S 3PL - Alfaiates a sério

London: 16, Savile Row, W1S 3PL - Alfaiates a sério

Foi à meia-luz dum restaurante italiano no Bairro Alto que contei pela primeira vez aos meus amigos que ia começar o Alfaiate. Um riu-se de mim, outro perguntou-me (franzindo a testa ao máximo) porque raio haveria alguém querer fazer isso, um terceiro chamou-me panasca e os outros dois ou três acharam que ignorar-me era a melhor forma de me fazer perceber a quão estúpida era a minha ideia. Consensos havia apenas dois: ideia parva, nome giro.

Fazia uma semana que, à custa deste mesmo feriado de hoje, tinha ido passar um fim-de-semana alongado ao Porto. Numa das tardes, um ficou a dormir e dois de nós seguimos para Serralves. O meu amigo lembrou-se de combinar encontrar-se, num dos recantos que por lá existem, com uma miúda que tinha conhecido na noite anterior na pista de dança do Indústria ou do Twins. Visitei a exposição, dei uma volta pelos jardins e, já um bocado farto, segui para a livraria. Foi lá que encontrei O Gentleman do Bernhard Roetzel.

Eu não compro fatos por medida. Para o fazer, teria provavelmente que abdicar de um ou outro fim-de-semana fora ou duma bebedeira ocasional que me parecem mais importantes para a minha felicidade que a mais-valia existente entre trazer um fato com as minhas medidas gravadas no corte que dirigir-me à loja do costume (da qual tanto gosto), escolher um padrão e pedir ao Sr. Horácio ou ao Sr. João que me marquem as bainhas e subam as mangas. Não ligo muito a marcas e nem as conheço para além daquelas que toda a gente conhece, não comprei uma única publicação de moda em toda a minha vida antes desta que vos aconselho a dar uma olhada (que é mais um manual de bons costumes que outra coisa) e, resumindo, sou tão entendido na matéria quanto o meu trisavô. Por estas e por outras é talvez um bocado presunçoso ter-me lembrado deste nome para o blogue. Mas soou-me bem e achei que fazia dose suficiente de sentido para o levar adiante. Savile Row é precisamente a (mais conhecida) rua dos alfaiates londrinos. Nunca teria ouvido falar nesta morada se não tivesse folheado O Gentleman mas a proximidade era demais para que não passasse por lá. Quando entrei na Norton & Sons fiz a figura de tanso que qualquer tipo habituado a um pronto-a-vestir faria. Estava ali apenas o Patrick e meia dúzia de catálogos de tecidos. Mais nada. Nem uma gravata, um cinto, ou a porcaria dum lenço que eu pudesse ao menos fingir que, efectivamente, poderia vir a comprar. Apenas eu, 1001 padrões diferentes irrepreensivelmente catalogados e uma alfaiataria inteira pronta para me fazer um fato. Lamento Patrick, vai ter que ficar para a próxima. Mas já que aqui entrei, vai uma foto?

p.s. – o amigo que me chamou panasca vem aqui todos os dias

37 comentários:

MP disse...

Excelente aposta!

Cristina disse...

Parabéns pelo blogue, é simplesmente fantástico (:
Tento vir cá "cuscar" sempre que posso.
E mais uma vez, a foto está excelente.

Rui Quinta disse...

EU NÃO ESTAVA NESSE JANTAR!!!!! :)
Este post entra para o meu top 10!
Grande abraço
Rui

Anónimo disse...

British elegance!! Well done!!:)


cowgirl azul

Sofia disse...

Gosto. Lindo de morrer!

Duarte Aragão disse...

Também acho que é um pouco panasca a ideia! Mas praticamente todos os dias engulo o macho que há em mim (restos do resto) e venho aqui espreitar.
Tenho uma duvida: sempre ouvi que se deve desabotoar o ultimo botão do casaco, mas ele que deve saber melhor não tem?

Lucy Fields disse...

os q mostram maior desacordo, revelam-se mais tarde os mais assiduos ;)

paula'maria disse...

Um dos meus posts preferidos. não obstante à qualidade das fotos, este em particular, tem um texto delicioso!

Eli disse...

Confesso que gosto de alfaiates que copiam um modelo de calças que gosto. Quero umas com tecido diferente e cor distinta. Compro o tecido, deixo lá e só preciso de ir buscar. Esta é a minha relação com os alfaiates!

lol

:)

Girl disse...

Um gentleman, e que gentleman! Tão elegante e distinto.

Elena disse...

lindo post!

Anónimo disse...

Venho cá todos os dias!!!

O meu grande sonho era encontrar o «Alfaiate» e mais ainda se me pedesse para me fotografar...

Sim os gordos também são vaidosos!!!

Sairaf disse...

Fantástico!!
Excelente foto.
Abraço :)
Sairaf

Anónimo disse...

Uns tem que estudar, tirar cursos e pos graduações, comprar roupa de marca... outros não. Será que em certas coisas se nasce mesmo ensinado?!
Savile Row podia ter a rua forrada com o teu blog...

V.

FÁTIMA disse...

TODOS OS DIAS PASSO POR AQUI APESAR DE NÃO DEIXAR COMENTÁRIO,GOSTO MUITO DO ESTILO ,DO BRINCAR COMAS FOTOS DE UMA FORMA CRIATIVA SEM SER MAÇADORA E ATÉ INTERESSANTE DIGO EU QUE GOSTO IMENSO DE FOTOGRAFIA MAS NÃO PERCEBO RIGOROSAMENTE NADA,FELICIDADES FOTÓGENICAS MUITAS FOTOS DE VIDA.

Anónimo disse...

Que foto épica... Valeu a pena entrar nessa loja! Abraço, André B

JCSilva disse...

Recorda-me lá onde posso encontrar o Sr Horácio e o Sr João na nossa Savile Row (confesso que em tempos aludiste a tal mas já não me recordo). Will you be so kind? :)

Quanto à foto, impecável.

Isabel I disse...

Foto: my kind of man.Post: quando eu era miuda não havia pronto a vestir e até os sapatos se faziam por medida. Agora é melhor? É, mas não é a mesma coisa.

Eva disse...

Eu também sou fã do "feito por medida" e, se me é permitido um comentário menos próprio, o modelo também me parece feito à medida...da minha imaginação!!!
Já agora acrescento que adoro este blog, chama a atenção para algo que parece estar um pouco esquecido nos dias que correm - que a verdadeira beleza é a das pessoas "normais" que povoam as ruas de cada cidade e não a das grandes produções de moda, já para não falar das dos "famosos" das revistas cor-de-rosa!!!!

Isabel I disse...

Cá volto eu só para concordar a 100% com o comentário da Eva, àcerca de produções de moda e pseudo famosos. E já agora, outra coisa: já repararam nas sugestões de prendas de Natal das revistas ditas femininas? Joias de 10000 euros? vestidos e sapatos e malas a 6000? Para quem comprar? A mulher portuguesa da classe média, a quem elas supostamente se dirigem? Que absurdo!

Anónimo disse...

Grande foto, a primeira vez que folheei esse livro foi na casa do meu amigo Mirsa, é fabuloso e Alfaiate, são estas as fotos que mais gosto do teu blog, Classic Style :) abraço d´El Gonga

Anónimo disse...

Há revistas de moda, como a Vogue que fala em presentes caríssimos, mas também em vários a 10€

retro-a-porter disse...

Ainda o outro dia estava a comentar com um amigo que saudades tinha do tempo em que se faziam fatos e vestidos por medida nos alfaiates e costureiras. A minha mãe que tirou um curso de costura em nova, confeccionava todos os seus fatos e vestidos e copiava os moldes das revistas francesas que apanhava. Á época era a rapariga mais bem vestida de toda a cidade e ainda hoje os vestidos estão actuais com aquele toque vintage e tão chique!!!

Juana disse...

Parabéns alfaite! Também venho cá todos os dias como o teu amigo e trato as minhas colegas por emplastros ou estropícios, mas é só carinho.

Juana disse...

Parabéns alfaite! Também venho cá todos os dias como o teu amigo e trato as minhas colegas por emplastros ou estropícios, mas é só carinho.

Ana disse...

Que elegância!
Homens assim valem mais que dez bonitos.

Ana Rita disse...

Adoro...e também cá passo todos os dias! ;)
Bj

O Alfaiate Lisboeta disse...

Obrigado a todos:)

Duarte: acho que essa coisa do último botão faz sentido para um casaco até porque nos reduz os movimentos mas para um colete (como é o caso) que fica junto ao corpo não vejo motivo (eu gosto de pensar que há motivos e não apenas mitos urbanos para o que supostamente se deve ou não fazer)

JCSilva: Janeiro...é ir ao arquivo e só parar mesmo no início do blog. está lá o sr. Horácio (fico contente por saber que há quem se lembre das publicações "antigas")

Antonio disse...

Sobre o último botão (que pela pergunta e pela fotografia presumo ser o do colete e não o do casaco, que está desapertado):

A "mania" é portuguesa mas vem de uma história engraçada (pelo menos foi assim que me explicaram).

Eduardo VII, rei inglês, veio visitar a corte Portuguesa (reinado de D. Carlos) e numa cerimónia em que se usava o "morning coat" (fraque) esqueceu-se de apertar o último botão do colete. A malta tuga, à sua boa maneira, achou que era moda na europa e então desatou tudo a desapertar o botão.

Depois evoluiu para uma convenção social.

um abraço

Luis Royal disse...

só é pena que "panasca" soe a carimbo na testa e que soe também à antítese de "macho".
esperamos que tenha coisas para ensinar ao seu amigo, para além de que botões fechar no casaco.
acreditamos que sim, ou este espaço não servirá para nada.
obrigado.

(n)Ana disse...

o alfaiate queria escrever que o panasca do amigo que lhe chamou panasca vem cá todos os dias.
hehehe
desta vez o bom senso não deixou. mas eu como posso dizer o que me apetece neste canto mais escondido...

Bonito o senhor. A máquina saca umas fotos com uma nitidez impressionante.

Miguel disse...

Savile Row...o último bastião do clássico masculino! Só é pena que os fatos custem á roda de 1000 Libras! (mais ou menos 1100€). Se assim não fosse passava lá a vida!

Anónimo disse...

Subscrevo o que o Quinta escreveu. Um dos melhores posts sem dúvida. Abraço, TCM

Anónimo disse...

Uma das melhores fotos do blogue aliada a um óptimo texto. Retrata bem essa rua :)
Pois, jantar no BA, italiano, a meia-luz, falar de fotografar mulheres e HOMENS...realmente parece duvidoso para um hetero. Conversas de gajos, se ligassemos a isso, nunca teríamos andado com a Carla da Reboleira, a Vanessa do Casal do Marco, que tanto nos ajudaram na aprendizagem da vida.
Ainda bem que este blog avançou. #1!!

pastel

Ju disse...

Ao amigo do alfaiate:
"Quem é panasca, quem, quem??
Ah pois...
MC

T disse...

Quando for grande quero este senhor só para mim.

António Prates disse...

Embora nos chamem o que quiserem, a nossa consciência soará sempre mais alto, e capitulará todas as vozes desnorteadas pelos preceitos mais baixos...

O fato é bonito, e até acho que me ficava bem!